Gols - Oitavas/Ida

Ituano 1x0 Moto CLub



Globo 1x3 Jacuipense



Remo 1x2 Brasiliense



Anapolina 1x1 Rio Branco



Santos 0x1 Londrina



Central 0x1 Confiança



Metropolitano 1x1 Tombense



São Caetano rebaixado da Série C

O São Caetano é a terceira equipe rebaixada da Série C 2014, carimbou a vaga na D de 2015, devido a vitória do Guarani, fora de casa, contra o Caxias. A equipe é a vice lanterna com 18pts contra 22 do time campineiro.

A equipe que já havia caído da série B em 2013, agora tentará se reerguer em 2015, quando disputará a quarta divisão, alem da segunda divisão em São Paulo.

Com a definição da terceira equipe rebaixada, já são seis equipes classificadas para 2015: São Caetano, Duque de Caxias, CRAC, Nacional de Manaus, Interporto e CENE.

O último rebaixado será definido no domingo, entre Águia de Marabá e Treze.

Em dia de visitantes, Jacuipense brilha e abre vantagem

A fase decisiva da Série D do Campeonato Brasileiro começou neste domingo com oito jogos e domínio dos visitantes. Favoritos ao acesso, Londrina, Brasiliense e Confiança abriram vantagem mesmo jogando fora de casa. Campeão paulista e único representante de São Paulo ainda vivo no torneio, o Ituano fez valer o fator casa e foi o único mandante a vencer. Os jogos de volta serão todos disputados no próximo sábado. Gol marcado fora de casa é critério de desempate, caso o resultado do jogo de ida se repita, a classificação será decidida nos pênaltis.

No jogo que abriu a fase, no Estádio Novelli Júnior, em Itu, o Ituano derrotou o Moto Club, por 1 a 0, e terá a vantagem do empate no jogo de volta. O time maranhense ainda não havia perdido na quarta divisão e terá que vencer por dois ou mais gols de diferença para seguir vivo no torneio.


Confiança e Londrina também garantiram a vantagem do empate no jogo de volta. No Lacerdão, em Pernambuco, o time sergipano derrotou o Central, por 1 a 0. Pelo mesmo placar, os paranaenses bateram o Santos-AP, no Estádio Zerão, em Macapá.

A Jacuipense, por sua vez, abriu larga vantagem. No Baretão, em Ceará-Mirim, o time baiano derrotou o Globo, por 3 a 1, e pode até perder por um gol de diferença na volta. A partida atrasou por mais de 30 minutos por falta de médico. No Mangueirão, em Belém, o Brasiliense não sentiu o baque da prisão de seu presidente Luiz Estevão e derrotou o Remo, por 2 a 1. Na partida de volta, que será disputada no Serejão, em Taguatinga, o time candango pode perder por 1 a 0.

O único 0 a 0 da rodada aconteceu na Região Centro-Oeste. No Presidente Dutra, em Cuiabá, Operário e Brasil não passaram de um empate sem gols. No duelo de volta quem vencer se classifica. Uma igualdade com gols garante os cuiabanos na próxima fase. Ainda outros dois empates completaram a rodada. No Jonas Duarte, em Anápolis, Anapolina-GO e Rio Branco-AC ficaram no 1 a 1, mesmo placar de Metropolitano-SC e Tombense-MG, no Monumental do SESI, em Blumenau. Com estes resultados, mineiros e acreanos se classificam com um 0 a 0 na próxima rodada.


Fonte: AFI

Globo 1x3 Jacuipense

O Jacuipense deu um importante passo para alcançar as quartas de final da Série D do Campeonato Brasileiro. Jogando fora de casa, o time baiano bateu o Globo FC por 3 a 1 neste domingo e abriu boa vantagem a partida da volta, que está marcada para o próximo sábado, às 16h, no Estádio joia da Princesa, em Feira de Santana. Os gols foram marcados por Edu, Flávio e Naldo; Índio Oliveira descontou para os potiguares.

O duelo no Estádio Barretão, em Ceará-Mirim, começou com um atraso de 32 minutos devido à falta de um médico, responsabilidade do clube mandante. Como o médico contratado pelo Globo FC não apareceu, o árbitro Edmar Campos da Encarnação não autorizou o início do jogo e estipulou 30 minutos - tempo regulamentar - para que o problema fosse solucionado. Enquanto os dois times permaneceram no campo em aquecimento, os torcedores demonstraram irritação pela demora. Após a espera de 32 minutos, segundo registro do quarto árbitro, a direção da Águia apresentou uma médica, que realizou os atendimentos das duas equipes, e o duelo pôde ser iniciado.

Com a vitória por 3 a 1, o Jacuipense pode perder por um gol de diferença e, mesmo assim, se classifica às quartas de final. Os baianos garantem a vaga até se forem derrotados por 2 a 0, já que marcaram três gols fora de casa. Ao Globo, só resta vencer por três gols, ou placares como 4 a 2 e 5 a 3.

O jogo

Com a bola rolando, o Jacuipense soube aproveitar a apatia do Globo FC no início do jogo e abriu 2 a 0 em oito minutos. Edu, em chute de fora da área, fez o primeiro aos três minutos. Depois, Flávio converteu cobrança de pênalti para ampliar. Passado o choque com a eficiência do adversário, os donos da casa reagiram e diminuíram aos 25. Nininho fez o cruzamento da esquerda e Índio Oliveira completou de voleio, em belo gol.

No segundo tempo, porém, os baianos tiveram mais um pênalti e chegaram ao terceiro gol, aos 11 minutos. Desta vez, quem cobrou foi Naldo. No desespero, o Globo ainda partiu ao ataque para reduzir o prejuízo, tentou pressionar, mas Ricardo Lopes não estava em um dia feliz. No final da partida, o Jacuipense ainda perdeu Hermínio, expulso ao receber o segundo cartão amarelo.

Remo 1x2 Brasiliense

O que era pra ser uma festa acabou se tornando um verdadeiro drama para o Remo, que recebeu o Brasiliense no Mangueirão, em Belém, reencontrando a torcida em uma partida oficial desde junho, e acabou perdendo por 2 a 1, pela partida de ida das oitavas de final da Série D do Brasileiro. Os gols da partida foram marcados por Felipe, aos 16 minutos, e Rodrigo, aos 29 do primeiro tempo, para o Brasiliense, enquanto Val Barreto, aos 22 minutos da etapa final, diminuiu para os azulinos.

Agora, o Jacaré pode perder por 1 a 0 que fica com a vaga. Caso perca por 2 a 1, a decisão vai para os pênaltis. Qualquer outra vitória do Remo dá aos paraenses a vaga nas quartas de final. A partida de volta entre as equipes acontece no próximo sábado, às 16h, no Elmo Serejo Farias, em Taguatinga, Distrito Federal. O GloboEsporte.com vai acompanhar o confronto em Tempo Real.


Jacaré cala o Mangueirão no primeiro tempo

Jogando em casa e com três atacantes, o Remo começou a partida procurando o gol do Brasiliense. Porém, logo os visitantes conseguiram neutralizar as jogadas remistas e passaram a preocupar. Preocupação que aos 16 minutos resultou em gol. Baiano cobrou escanteio, Fabiano não segurou a cabeçada de Rodrigo e Felipe aproveitou o rebote.

Remo x Brasiliense - Leandro Cearense (Foto: Tarso Sarraf/O Liberal)Remo e Brasiliense fizeram um bom jogo no Mangueirão (Foto: Tarso Sarraf/O Liberal)
 
Com a vantagem, os brasilienses aumentaram a cautela, esperando a chance do contra-ataque. Até que, aos 29 minutos, a zaga do Leão foi surpreendida com rápida jogada e Rodrigo ampliou a vantagem. O gol desestabilizou os donos da casa, que pressionaram por um gol, mas sempre paravam no goleiro Edson ou na trave, como Leandro Cearense, aos 44 minutos, de cabeça.

Remo muda, pressiona, mas só consegue diminuir

Precisando diminuir o prejuízo, o treinador Roberto Fernandes trocou Danilo Rios por Ratinho, enquanto o Brasiliense voltou com o mesmo time para o segundo tempo. Logo no primeiro minuto, o Leão reclamou de um possível pênalti do zagueiro Felipe, que o juiz não deu. Mas, aos 22 minutos, Levy cruzou da direita e achou Val Barreto, que cabeceou para o fundo do gol, diminuindo para os remistas.
O gol animou a torcida azulina e incendiou o time do Remo, que passou a pressionar de todas as formas o Brasiliense, perdendo uma boa oportunidade com Val Barreto, aos 39 minutos. Quatro minutos depois, o meia Marcinho caiu na área, e novamente a arbitragem não marcou penalidade. Apesar da insistência dos remistas, o Brasiliense soube se postar bem na defesa e garantiu a vantagem para o próximo jogo.

Central 0x1 Confiança

Em busca do sonho do acesso à Série C do Campeonato Brasileiro, Central e Confiança se enfrentaram neste domingo, às 16h no Lacerdão, pela primeira partida das oitavas de final da 4ª divisão nacional. O time sergipano venceu o primeiro confronto do mata-mata, com um gol marcado pelo atacante Leandro Kível.

As equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado, às 16h, no Estádio Presidente Médici, pelo jogo de volta das oitavas de final da competição. O time azulino joga pelo empate. Se o Central fizer 1 a 0, a partida será definida nas penalidades.

central x confiança  (Foto: André Ráguine / GloboEsporte.com)Central saiu atrás no primeiro confronto das oitavas de final da Série D (Foto: André Ráguine / GloboEsporte.com)
 
Primeiro tempo morno

O jogo começou muito estudado por parte das duas equipes. Os times não esboçaram nenhum poder ofensivo e a todo momento, um aguardava o outro. Buscando jogar no contra-ataque, o Confiança tentou colocar pressão no início do jogo e, aos 4 minutos, o atacante Kível exigiu uma boa defesa do goleiro centralino, Beto, depois de um chute perigoso.

O Central tentou dar o troco e, em uma cobrança de escanteio, aos 22 minutos, Jaílton bate fechado e assusta o arqueiro Everson. Aos 30, Andrezinho tenta puxar outra reação do Alvinegro, mas esbarra na defesa do Dragão. Ainda na etapa inicial, o zagueiro do time sergipano, Valdo, sente lesão e dá lugar a Juliano. No fim da primeira etapa, o jogo ganha um pouco de velocidade, mas de forma desorganizada e o placar fica no 0 a 0.

Segunda etapa ofensiva

O segundo tempo começa de forma elétrica. Os dois times se abrem na busca de abrir o placar e aos 11 minutos, o atacante Andrezinho volta a dar trabalho ao goleiro Everson com um belo chute. Mas apesar do bom começo centralino, quem fez o primeiro gol foram os visitantes, aos 15, Wallace Pernambucano constrói boa jogada pela esquerda, toca no centro da área e acha Leandro Kível em ótima condição para abrir o placar para o Confiança.

Não satisfeito, o Dragão continuou no campo de ataque e Bibi quase faz o segundo tento, após Glauber levantar a bola na área e o atacante se esticar todo para finalizar, dando trabalho a Beto. O Central acorda no jogo e, aos 26, após cobrança de escanteio de Juninho a bola beija a trave caprichosamente e não entra.

Solto no jogo, aos 33 minutos, Wallace Pernambucano manda um canudo na cobrança de falta e Beto faz uma defesa providencial. O Central fica mais uma vez atrás na partida, só que desta feita no número de jogadores. O volante Eduardo Eré, que havia recebido o cartão amarelo na primeira etapa, levou o segundo aos 35, e foi expulso.

Mesmo com um jogador a mais em campo, o Confiança não explorou a vantagem e administrou o resultado, que terminou: Central 0 x 1 Confiança.

Santos 0x1 Londrina

Com gol do zagueiro Dirceu, camisa 3, aos 28 minutos do primeiro tempo, o Londrina-PR venceu o Santos-AP pelo Campeonato Brasileiro Série D, neste domingo (28). A partida aconteceu no estádio Milton de Souza Corrêa, o ‘Zerão’, em Macapá e o resultado deixa o Tubarão mais perto da classificação para a próxima fase.

santos e londrina (Foto: Jonhwene Silva-GE/AP)Em diversos contra-ataques, por pouco o 'Tubarão' não ampliou o plcar (Foto: Jonhwene Silva-GE/AP)

As duas equipes iniciaram o jogo se respeitando e com o apoio da torcida, o Santos-AP foi logo dando as cartas e pressionou em lances individuais de Acosta e Fabinho. O Londrina ameaçava nos contra ataques rápidos com Paulinho. Aos 28 minutos de jogo, Celsinho cobra escanteio, dentro da área, Dirceu tem tempo de dominar e chutar rasteiro, abrindo o placar. 

O gol não esfria as ações do Peixe, que continua indo ao ataque mas peca na finalização. O Tubarão continua ameaçando em chutes de fora da área. O primeiro tempo fica no um a zero.

Santos-AP e Londrina-PR jogam no estádio 'Zerão' pela Série D, em Macapá (Foto: Jonhwene Silva/GE-AP)Zagueiro André Luiz: 'Gol foi bobeira da zaga'
(Foto: Jonhwene Silva/GE-AP)
 
O segundo tempo recomeçou o Santos tem logo a primeira oportunidade: em bola cruzada da esquerda, André Luiz desperdiça a cabeçada. Mesmo assim, o Londrina não se abate e também pressiona em jogadas de Celsinho e Bruno Batata. O jogo fica aberto e com muitas faltas no setor de meio campo. Aos 20 minutos por pouco o Santos não empata quando Léo Rosa recebe na entrada da área e chuta, obrigando o goleiro Vitor a fazer excelente defesa.

As equipes cadenciam a partida e poucas oportunidades aparecem. Sem lances e perigo de gol, o placar permanece até o fim do jogo, os 49 do segundo tempo.

- Enfrentamos um time muito forte e que sabe jogar fora de casa. Levamos um gol ali após a cobrança de escanteio, numa bobeira nossa e agora é trabalhar durante a semana para o segundo jogo. Acho que agora sabemos como é forma deles jogaram e nem tudo está perdido - destacou o zagueiro santista André Luiz.
Santos-AP e Londrina-PR jogam no estádio 'Zerão' pela Série D, em Macapá (Foto: Jonhwene Silva/GE-AP)Técnico do Londrina, Claudio Tecanti, disse que o time desperdiçou muitas oportunidades (Foto: Jonhwene Silva/GE-AP)

O técnico do Londrina, Claudio Tecanti, destacou que o resultado foi bom, tendo em vista a quantidade de gols desperdiçados. Segundo o treinador, o placar poderia ter sido bem maior e definido ainda no primeiro tempo.

- Fizemos um jogo no qual tivemos muitas oportunidades ainda no primeiro tempo e não podemos mais desperdiçar. Vamos trabalhar durante a semana, agora pensando na última partida que será decisiva, dessa vez em Londrina - avaliou.

CEOV 0X0 Brasil de Pelotas

Em jogo truncado, Operário e Brasil de Pelotas-RS empataram em 0 a 0 no primeiro jogo das oitavas de final da Série D do Campeonato Brasileiro disputado no Estádio Presidente Dutra "Dutrinha", em Cuiabá.

Sob o forte calor cuiabano quem tomou a iniciativa no jogo foi a equipe do Brasil de Pelotas-RS. Logo aos dois minutos da partida o atacante Nena teve grande chance de abrir o placar, mas acabou chutando a bola para fora. O Operário-MT não conseguia se acertar em campo e para piorar, perdeu o atacante Geílson por lesão logo no inicio, Roni entrou em seu lugar .

O Chicote da fronteira só foi levar perigo ao gol de Eduardo Martini aos 20 minutos com o meia Renan, que teve a chance de marcar o gol operariano ficando cara a cara com o goleiro, mas chutou com a perna esquerda, que não é a boa, e acabou finalizando mal. Depois disso o jogo ficou truncado, com os jogadores gaúchos começando a fazer cera e com as equipes criando poucas chances de gol.

O segundo tempo começou igual ao primeiro, com o Xavante tomando a iniciativa e levando perigo ao gol do Chicote da Fronteira logo aos dois minutos de jogo. Dessa vez Felipe Garcia acertou um forte chute obrigando o goleiro Igor a fazer grande defesa. O Tricolor várzea-grandense respondeu com o meia Jackson acertando bela cabeçada, mas Eduardo Martini foi buscar a bola com as pontas dos dedos.

Com os jogadores desgastados, poucas chances de gols foram criadas. Aos 42 da etapa final o zagueiro Wadson chegou atrasado em jogada com Éder e acabou expulso de campo.Com um a menos, o Operário sofreu pressão nos acréscimos, mas o goleiro Igor garantiu o empate.

Operário-MT e Brasil-RS decidem a vaga para às quartas de final da Série D no próximo sábado, às 20h (de Brasília), no Estádio Bento de Freitas, em Pelotas-RS. Quem vencer avança para às quartas de final. Empate com gols classifica o time mato-grossense e um novo 0 a 0 leva a decisão para a disputa de pênaltis.

Operário x Brasil de Pelotas (Foto: Robson Boamorte)Operário x Brasil de Pelotas ficam no empate (Foto: Robson Boamorte)
 
Operário-MT:Igor, Jackson, Wadson, Odail Júnior e Wanderson; Jamba (Calado), Jean, Renan e Jackson; Laionel e Geílson (Roni) (Pretinho). Técnico: Eduardo Henrique.

Brasil-RS: Eduardo Martini, Raulen, Cirilo, Schneider e Forster; Leandro Leite, Washington e Márcio Hahn (Chicão); Felipe Garcia, Alex Amado (Éder) e Nena. Técnico:Rogério Zimmermann.

Anapolina 1x1 Rio Branco

O duelo entre Anapolina e Rio Branco-AC, pelas oitavas de final do Campeonato Brasileiro da Série D, começou com um empate. No jogo de ida, as duas equipes ficaram no 1 a 1 neste domingo (28), no estádio Jonas Duarte, em Anápolis, interior de Goiás. O público foi de 4.929 torcedores pagantes.

A partida de volta entre Rubra e Estrelão está marcada para o próximo sábado (4), às 19h (de Brasília), na Arena da Floresta, na capital do Acre. De acordo com o regulamento da Série D, o clube que somar o maior número de pontos nos dois jogos avança para as quartas de final. Em caso de igualdade, o primeiro critério de desempate é o número de gols marcados fora de casa.

anapolina x rio branco-ac estádio jonas duarte série d 2014 (Foto: Divulgação/Associação Atlética Anapolina)Anapolina e Rio branco ficaram no 1 a 1 no Jonas Duarte (Foto: Divulgação/Associação Atlética Anapolina)

Gols na etapa inicial

Com o trio ofensivo formado por Polaco, Ramon e Willian Saroa, o Rio Branco, mesmo jogando fora de seus domínios, criou as melhores oportunidades no início da partida. Nos contra-ataques, porém, o time da casa chegava com perigo.

O primeiro gol do jogo foi marcado aos 25 minutos da etapa inicial, com um chutaço de Joel, do Rio Branco, sem chances para o goleiro André Luiz. O empate do Anapolina foi aos 39. Após cruzamento, a defesa estrelada só olhou e Dinei colocou no fundo da rede: 1 a 1.

anapolina x rio branco-ac estádio jonas duarte série d 2014 (Foto: Divulgação/Associação Atlética Anapolina)Árbitro chegou a marcar pênalti, mas voltou atrás (Foto: Divulgação/Associação Atlética Anapolina)
"Quase" pênalti e pressão

Na etapa final, Floriano, do Anapolina, foi lançado e derrubado dentro da área pelo goleiro Tiago Rocha, do Estrelão. Mas, no mesmo lance, o assistente Westhane Cassiano Matos apontou impedimento do atacante do Rubra e o árbitro Rodrigo Batista Raposo assinalou a jogada irregular.

Após alguns minutos de jogo paralisado devido à torcida, que atirou objetos no gramado, os donos da casa pressionaram pela virada, mas esbarraram nas boas defesas do goleiro Tiago Rocha.

Metropolitano 1x1 Tombense

Metropolitano-SC e Tombense ficaram no empate no primeiro duelo das oitavas de final da Série D. As duas equipes empataram por 1 a 1 na tarde deste domingo, no estádio do Sesi, em Blumenau, e deixaram a decisão da vaga para a próxima fase em aberto.   

Os gols foram marcados por dois veteranos. Francismar, que já passou por Cruzeiro e recentemente atuou pelo Vasco, abriu o placar para o time mineiro, que ainda teve um pênalti desperdiçado. O lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro, ex-Inter, Botafogo e Vitória, empatou para a equipe catarinense.   

Com o resultado, o Tombense se classifica com um 0 a 0 na segunda partida. Novo empate por 1 a 1 leva a decisão para os pênaltis. O Metrô passa com igualdades de dois ou mais gols. Uma vitória dá a classificação para o vencedor. A segunda partida entre as equipes será no próximo sábado, dia 4, em Tombos-MG, às 16h.

Mural