Associação Atlética Caldense

Fundação: 07/09/1925
Cidade: Poços de Caldas/MG
Alcunha: Veterana, Verdão, Periquito
Mascote: Periquito
Site: http://www.caldense.com.br/



HISTÓRIA

O futebol chegou a Poços de Caldas no ano de 1904 trazido por Paulino de Souza, um dos fundadores do Foot-ball Club. Depois disso surgiram outras agremiações, sendo uma delas o Internacional F.C., que encerrou as atividades em fevereiro de 1925. Alguns remanescente desta agremiação se uniram formando a Associação Atlética Caldense. João de Moura Gavião reuniu-se com outros jovens desportistas no dia 16 de novembro de 1925 para eleger a primeira diretoria do clube. O encontro foi na Photografia Selecta, sede provisória do time, situada na Avenida Francisco Salles, perto do Hotel Lafaiete e Gavião foi empossado como presidente.
Apesar das dificuldades enfrentadas no começo, a associação despertou grande interesse da juventude de Poços de Caldas pelo futebol. No dia 03 de outubro de 1926 foi fundado o grêmio social esportivo denominado Associação Atlética Caldense, com a fusão da Caldense e o Gambrinus F.C. O clube não possuía sede e os jogos eram realizados no antigo campo de Internacional F.C., onde hoje é o jardim da fonte luminosa. Logo no início, os fundadores do clube já escolheram o terreno do “Chalé Procópio” – que era um enorme brejo – para as atividades futebolísticas, e em 1926 já começaram a dar os primeiros passos para conseguir a área do Coronel Christiano Ozório.
Durante a gestão do presidente João Porfírio Bueno Brandão, em 1928, a diretoria resolveu comemorar, daí por diante, a fundação da Caldense no dia 7 de setembro, por ser uma importante data cívica e coincidir com o feriado nacional. Esta determinação foi oficializada em 1943, na presidência de João Coelho da Silva.
Em 1929 uma comissão chefiada pelo prefeito Carlos Pinheiros foi a São João da Boa Vista e conseguiu junto ao coronel Osório a cessão do imóvel a título precário. Em 1947, a diretoria do presidente José Anacleto Pereira conseguiu da família de Christiano Osório um comando de uso, com o prazo de 20 anos, para as instalações do clube.
A sede inicial e provisória do time da Caldense foi a Photographia Selecta, em 1925. Em seguida vários outros endereços: Palacete Cobra, na praça Pedro Sanches, antigo Cassino Gibimba, de 1938 a 1942, no Polietema, na avenida Francisco Salles até 1959, edifício Imperial até 1962 e, finalmente, em 1962 junto ao estádio Christiano Osório, a partir de dezembro de 1962, na gestão do presidente Antônio Megale. A sede social foi obtida no mesmo ano, com a doação oficial da família Osório. Essa transação foi realizada graças ao empenho do prefeito David Benedicto Ottoni que, com a aprovação da Câmara Municipal, se comprometeu em troca a proceder o arruamento da chácara Osório pela prefeitura. Com a posse do imóvel, vários melhoramentos foram realizados pelas diretorias subsequentes, como a construção da piscina.
Entre 1960 e 1961 o futebol da Veterana ficou famoso nos meios esportistas pela campanha das 57 partidas invictas, o que proporcionou uma onda de entusiasmo entre associados e moradores de Poços de Caldas.
Lutando em seu próprio estádio, que foi durante muitas décadas o palco de memoráveis vitórias do Verdão, e após a edificação das quadras cobertas que possibilitaram a realização dos saudosos Jogos Abertos, a Caldense pôde se destacar nos meios esportivos, tornando-se orgulho dos poços-caldenses de nascimento e de coração. Com a inauguração do Estádio Municipal Ronaldo Junqueira, em 1979, o campo da Associação Atlética Caldense foi desativado e em seu lugar foram construídas quadras de tênis, de peteca, um parque infantil, assim como uma nova piscina para atender o número de associados que a cada ano crescia.
No final da década de 1980, o clube adquiriu, na saída da cidade, uma área de treinamento do futebol profissional, denominada Ninho dos Periquitos. Hoje, o local conta com alojamento, campos de futebol, academia, vestiários, escritório e piscina para a preparação dos jogadores da Veterana.
Em 2002, a Caldense conseguiu o maior título de sua historia, conquistando o Campeonato Mineiro. Apesar de uma campanha brilhante e difícil, a equipe verde e branca mostrou toda a capacidade ao lotar o estádio Ronaldão e derrotar o Nacional, levando o nome de Poços de Caldas ao futebol do Estado.
Atualmente a Caldense é um dos clubes sociais mais bem estruturados do país, e um dos maiores de Minas Gerais. Conta com cerca de 3.000 cotistas e 11.000 associados.


Participações Nacionais

Série A: 01 participação (1979)
Série B: 01 participação (1980
Série D: 02 participações (2015, 2016)
Copa do Brasil: 03 participações (2003, 2005, 2016)


Campanha nos últimos estaduais:


2016: 5°
2015:
2014:
2013:
2012:
2011:
2010:
2009: 2° (segunda divisão)
2008: 3° (segunda divisão)
2007: 11°
2006:
2005:
2004:
2003:
2002: Campeã
2001:
2000: 10º

Titulos: 1 vez (2002).



Estádio: Dr. Ronaldo Junqueira

Capacidade: 7.600 lugares


HINO


É no pé e na raça
Que lutamos pela taça!
Olé, olé, olé!
Onze cobras muito nossos
Que vestindo a cor de Poços,
Sabem bater o pé!


É no pé e na raça
Que lutamos pela taça!


Olé, olé, olé!
Onze cobras muito nossos
Que vestindo a cor de Poços,
Sabem bater o pé!


Salve, salve a Veterana,
Clube forte, tão bacana
E que é querido demais!

Vitória! Glória ao Verdão!
Que vibra no coração,
Da nossa Minas Gerais!


Vitória! Glória ao Verdão!
Que vibra no coração,
Da nossa Minas Gerais!

0 comentários:

Postar um comentário

- Não exagere nos comentários, zoações são permitidas, comentários racistas, xenófobos, preconceituosos serão deletados.

Mural